16/07/2019

O Sistema de Informações do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SISC) é destinado à coleta, acompanhamento e gestão do Serviço de Convivência de Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Quando falamos sobre o SCFV nos referenciamos ao um CRAS, que tem como principal responsabilidade o encaminhamento dos usuários ao serviço social.

Ele funciona de forma complementar ao trabalho desenvolvido pelo PAIF (Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família).

Dados e indicadores são essenciais para a gestão dos programas da assistência social.

Isso fica ainda mais claro quando se leva em conta o grande número de serviços oferecidos pelo assistencialismo brasileiro.

O registro dos dados no SISC é obrigatório e de responsabilidade do gestor municipal.

É com base nesses dados que o MDS (Ministério do Desenvolvimento Social) calcula os repasses do cofinanciamento federal.

Tendo em conta sua importância, quais dados devem ser enviados ao SISC para garantir a uma gestão de sucesso.

Quais dados que devem ser enviados ao SISC?

É necessário que seja feito o cadastro e colhidos os dados referentes ao NIS (Número de Identificação Social).

As informações necessárias são: nome, sexo, data de nascimento, nome da mãe, endereço e situação de prioridade ou não.

Para alimentar o SISC, serão necessários outros dados e procedimentos.

Caso o usuário que você for cadastrar, já fizer parte de um Grupo existente no SISC, basta utilizar o nome fantasia do Grupo para poder vinculá-lo.

Se isso não for feito, Será preciso criar um Grupo, por meio do menu Grupos do sistema.

Para criar o grupo no sistema, você deve ter em mãos as seguintes informações;

  • Nome fantasia do grupo;
  • Nome do CRAS ao qual o grupo está referenciado;
  • Nome do técnico de referência do CRAS;
  • Nome do Orientador Social do Grupo;
  • A unidade de oferta das atividades (se as atividades ocorrem no CRAS ou não);
  • O endereço;
  • A carga horária;
  • A periodicidade das atividades;
  • A faixa etária,
  • A forma de execução;
  • A unidade;
  • Tipo de grupo (se é inter geracional ou não).

Após inserir todas estas informações, você vai clicar no botão ‘Incluir Grupo’.

Tendo o grupo criado, com todas as informações necessárias incluídas, será feita a inserção deste, por meio do botão ‘vincular usuário’.

É importante que você lembre de manter o CadSuas sempre atualizado.

Isso porque o nome dos técnicos de referência dos CRAS e dos Orientadores será extraído deste Cadastro.

No caso do cadastro de usuários que ainda não contem com o NIS, é preciso ter em mãos as seguintes informações:

  • Nome;
  • Data de nascimento;
  • Sexo;
  • Raça/cor;
  • Naturalidade (UF e município);
  • RG e órgão emissor;
  • Endereço de domicílio (com número, complemento, bairro, CEP, UF e município);
  • Nome da mãe (Nome do responsável legal pela família;
  • RG e/ou CPF do responsável legal por toda a família.

Outro dado importante que deverá ser informado é a participação ou não do usuário em todas as atividades propostas pelo SCFV.

Todas as unidades executoras do Serviço são responsáveis por acompanhar, controlar e registrar a participação dos usuários.

Trimestralmente, é preciso que o operador do Sistema aponte a participação de cada usuário, de acordo com os registros fornecidos.

O operador do sistema precisa informar a Unidade de Oferta de cada atendimento.

Isso significa informar se o SCFV é executado diretamente pelo órgão gestor por meio de uma unidade pública.

Também é necessário especificar se acontece sob sua responsabilidade ou se ocorre indiretamente por uma entidade de assistência social.

É importante que estas entidades estejam devidamente inscritas no conselho municipal de assistência social do município.

Caso um usuários do SCFV deixe de se fazer presente nas atividades, o caso deverá ser informado ao SISC.

É preciso deixar claro quais os motivos que geraram sua saída do programa.

Dentro do sistema, este usuário será apenas desvinculado do Grupo. Isso porque não é possível excluir um usuário do SISC.

Também é necessário informar ao SISC caso a situação do usuário mude. Isso porque o usuário pode acabar se tornando situação de prioridade., assim como pode deixar de ser

Relatórios de controle do SISC no IDS Social

O SISC é um sistema do Ministério, portanto é obrigatório que o município registre as atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

No IDS Social, é possível registrar as famílias que estão vinculadas a este Serviço, controlar as atividades coletivas para estes grupos e emitir relatórios da participação.

Esse controle permite uma gestão otimizada e organizada que entrega ótimos resultados.

Conheça as ferramentas do Software IDS que facilitam a gestão e trazem melhores resultados!

Confira ainda esse material completo os dados no Controle Social.

Nele você entenderá como um sistema pode auxiliar definitivamente no gerenciamento de dados e controle dos serviços de Assistência Social!

Melhore a coleta de dados para o SISC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *