14/11/2019

Você já conhece o Programa Criança Feliz? Já tentou levá-lo para dentro da sua Secretaria Municipal?

Ele tem como objetivo promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, considerando sua família e seu contexto social.

Este programa faz parte de uma política pública instituída por meio do Decreto nº 8.869/2018.

O público alvo das ações do programa Criança Feliz, são:

  • Gestantes, crianças de até três anos e suas famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família;
  • Crianças de até seis anos beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada e suas famílias;
  • Crianças de até seis anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida de proteção prevista no art. 101 da Lei nº 8.609, de 13 de julho de 1990, e suas famílias.

Este é um público que se encontra em uma situação bem delicada. O que requer que seja entregue um atendimento especial humanizado a todos.

Uma das melhores formas de garantir que este atendimento supra todas as necessidades do público envolvido programa criança feliz, é conhecendo as diretrizes e objetivos do mesmo.

Este programa acontece através de visitas domiciliares, e funciona de forma integrada às políticas públicas da saúde, educação, e principalmente do assistencialismo social.

Conheça melhor este programa do governo e todos os seus objetivos, além do que ele promove para o desenvolvimento das crianças de todo o país;

O Programa Criança feliz

Para que o município ou cidade possa oferecer este programa, é necessário que eles cumpram uma série de requisitos. Sendo:

  • Ter ao menos um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS);
  • No mínimo, 140 pessoas, cujo público seja formado por mulheres grávidas e crianças de até três anos inscritas no Cadastro Único dos programas sociais, que recebem o Bolsa Família;
  • Crianças de até seis anos de famílias, que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Os objetivos do Programa Criança Feliz são:

  • Promover o desenvolvimento humano a partir do desenvolvimento integral na primeira infância;
  • Apoiar a gestante e a família na preparação para o nascimento e nos cuidados perinatais;
  • Colaborar no exercício da parentalidade, fortalecendo os vínculos e o papel das famílias para o desempenho da função de cuidado, proteção e educação de crianças na infância;
  • Mediar o acesso da gestante, das crianças e das suas famílias a políticas e serviços públicos;
  • Integrar, ampliar e fortalecer ações de políticas públicas voltadas para as gestantes, crianças na primeira infância e suas famílias.

A relação do programa do governo, criança feliz, acontece de forma ampla com a política de assistência social.

Pois, a Resolução do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) institui o Programa Primeira Infância no SUAS ( Sistema Único de Assistência Social).

Que vem a fim de materializar o Programa Criança Feliz no território brasileiro.

As visitas domiciliares no Programa Primeira Infância no SUAS

Através das visitas domiciliares, as ações da assistência social acontecem de forma planejada e realmente efetiva.

As metodologias são pensadas de forma específica para atenção e apoio às famílias.

Também se preza muito pelo fortalecimento de vínculos e estímulo ao desenvolvimento infantil. Sempre priorizando o bem estar das crianças antes de tudo.

Todo o programa acontece com foco no processo desenvolvido pelos visitadores na residência da família.

Contudo, vale destacar que é essencial o trabalho em conjunto com o supervisor ao organizar e avaliar os retornos para a verificação de cada um dos procedimentos.

A principal orientação é apoiar os esforços das famílias, e a vinculação da criança com seus cuidadores.

Prezando sempre pelo seu desenvolvimento em diferentes idades, bem como durante a sua gestação.

Sabendo que as visitas domiciliares são o foco principal do desenvolvimento e aplicação do programa, é importante que os agentes estejam informatizados durante o processo.

A informatização das visitas domiciliares garante que todos os dados e informações colhidas fiquem centralizadas em um único lugar.

Contar com a tecnologia é a melhor forma de garantir uma boa gestão social.

Conheça o sistema para gestão pública IDS social, e garante integração e fácil acesso as informações colhidas nas visitas domiciliares.

Conheça o programa Criança Feliz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *