11/10/2019

Para que uma tarefa seja desenvolvida perfeitamente, o planejamento de ações se torna essencial.

Nos atendimentos feitos pela assistência social, esse planejamento também é muito importante.

O planejamento na área da assistência social é uma ação que deve ser adotada por gestores e gestoras, responsáveis diretos pela coordenação geral dessa política.

Planejar permite que seja criada uma linha de trabalho eficiente, principalmente se estiver atrelada a monitoramento e avaliações constantes.

Afinal de contas, a assistência social deve atender a um público específico, cujas situações são sérias, e portanto carecem desse auxílio.

O trabalho desenvolvido pelo SUAS (Sistema Único de Assistência Social) envolve muitos serviços, programas, projetos e ações. Tudo isso é feito de forma ininterrupta.

A demanda do SUAS é bem grande, e portanto requer que um planejamento seja feito a fim de não pular etapas e entregar um assistência de qualidade.

Portanto, a política de assistência social dos municípios e do Distrito Federal precisam ter conhecimento e compromisso com a atividade de planejamento anual.

Neste planejamento é imprescindível que estejam presentes os indicadores de cada gestão, assim como os resultados esperados.

Saiba mais sobre como isso funciona na prática:

O que é o Plano de Assistência Social?

O plano de assistência social é um instrumento estratégico que organiza as ações desenvolvidas pela assistência social.

Seu objetivo é regular e nortear a execução da PNAS na perspectiva do SUAS. Além de tudo, o plano está previsto na Norma Operacional Básica do SUAS (NOB-SUAS/2012).

A elaboração desse plano é de total responsabilidade do gestor federal, estadual, distrital e municipal da política.

Vale destacar que é necessário que este planejamento seja submetido à aprovação do Conselho de Assistência Social.

O que compõe o Plano de Assistência Social?

A sua estrutura do plano de assistência social desenvolvido deve conter os seguintes itens:

  • Diagnóstico socioterritorial;
  • Objetivos gerais e específicos;
  • Diretrizes e prioridades deliberadas;
  • Ações e estratégias correspondentes para sua implementação;
  • Metas estabelecidas;
  • Resultados e impactos esperados;
  • Recursos materiais, humanos e financeiros disponíveis e necessários;
  • Meios e fontes de financiamento;
  • Cobertura da rede prestadora de serviços;
  • Indicadores de monitoramento e avaliação;
  • Espaço temporal de execução.

Plano de Ação Anual

O Plano de Ação Anual,tem todo o processo orientado pelo Plano Municipal de Assistência Social.

Este plano é elaborado para quatro anos da gestão e deve fazer parte do Plano Plurianual Municipal ou do Distrito Federal (PPA).

A Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS/ Nº 8.742), em seu artigo 30, prevê que “É condição para os repasses, aos Municípios, aos Estados e ao Distrito Federal, dos recursos de que trata esta lei, a efetiva instituição e funcionamento de:

  • Conselho de Assistência Social, de composição paritária entre governo e sociedade civil;
  • Fundo de Assistência Social, com orientação e controle dos respectivos Conselhos de Assistência Social.
  • Plano de Assistência Social.”

O Plano de Assistência Social não é apenas uma exigência da lei. Ele tem como principal função orientar o planejamento anual, permitindo a tomada de decisões e a organização das ações da secretaria de assistência social.

Dessa forma, é possível promover as transformações desejadas na realidade de vida da população que requer este tipo de assistencialismo. .

Como o IDS Social pode auxiliar neste processo?

Os dados são imprescindíveis para uma gestão eficiente nas ações da assistência social. Os principais indicadores apresentados pelo sistema são:

  • Abordagem Sociais por vulnerabilidade;
  • Principais Benefícios e Valores gastos;
  • Acompanhamento PAIF e PAEFI;
  • Medidas Socioeducativas;
  • Acolhimentos;
  • Atendimento;
  • Violações;
  • Agenda.

Além do mais, o IDS social permite:

  • Cadastros unificados;
  • Atendimento adequado ao Prontuário SUAS online;
  • Informações de Atendimento e Acompanhamento Georreferenciadas;
  • Cálculo e índice de vulnerabilidade social;
  • Acesso à informações sensíveis de forma sigilosa;
  • Painel de Indicadores Socioassistenciais;
  • Atendimento às pessoas em situações de rua;
  • Integrado com outros softwares de gestão.

Conte com um um sistema que ajuda sua gestão a ser mais eficaz e otimizada.

Conheça mais funcionalidades do IDS Social.

Como criar um Plano de Assistência Social?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *