06/02/2020

Falar sobre finanças significa falar sobre dinheiro. E no mundo business é incrivelmente difícil estabelecer controle, gestão e análise deste fator. 

Analisar processos e resultados é uma tarefa mais que necessária quando tratamos de gestão.

E um hospital, mesmo sendo um lugar que busca curar pessoas, requer uma administração dos recursos. Portanto, indicadores devem ser acompanhados.

Dentre todos os setores que fazem um hospital funcionar, temos o setor financeiro.

E é exatamente sobre ele que vamos conversar hoje, afinal, ele é que dá sustentação para todos os processos de atendimento ao seu público.

Conheça quais são os indicadores financeiros hospitalares, e entenda porque é importante acompanhá-los em sua gestão: 

1- Taxa de ocupação

A taxa de ocupação indica a relação entre o número de pacientes atendidos e os leitos disponíveis no dia.

Sabendo qual a taxa de ocupação diária, é possível analisar a quantidade exata de leitos ocupados e perceber possíveis problemas na estrutura.

Este indicador mostra qual o potencial financeiro do hospital. 

2- Faturamento bruto

É preciso acompanhar este indicador com atenção de forma bastante crítica.

Procure comparar o valor do que foi faturado com o que foi produzido, garantindo, assim, qualidade na efetivação do caixa da operação. 

Indicadores de faturamento hospitalar devem ser analisados, a fim de garantir que exista saúde financeira na organização. 

3- Lucratividade

Este indicador mostra se o valor sendo faturado pelo hospital, é suficiente para pagar os custos e despesas,  e ainda apresentar margem de lucro. 

É indicado que seja feita uma subdivisão do hospital para avaliar cada setor em relação ao seu custo e lucro arrecadado.

4- Rentabilidade

Se trata do lucro líquido do hospital, e serve para medir o retorno de um investimento feito.

Ele deve ser utilizado para avaliar investimentos, novos negócios e acompanhar o crescimento da instituição como um todo. 

5- Ticket médio

Este indicador calcula a relação entre o faturamento total e o movimento individual de todos os procedimentos e departamentos. 

O ticket médio aponta o aumento ou decréscimo do faturamento bruto do hospital, em função dos preços praticados.

Com ele, os responsáveis pela gestão do hospital podem acompanhar a produtividade e a perspectiva do faturamento. 

6 – Custos fixos

Custos fixos são aqueles que se mantêm independentemente do número de procedimentos do hospital. 

Por exemplo, independentemente do hospital atender 20 ou 40 pacientes, os custos com pessoal e segurança ficarão inalterados.

Eles representam grande parte dos custos da organização, principalmente nos hospitais que mantém a operação 24 horas.

7- Nível de endividamento

Indica o comprometimento das dívidas em relação à geração de recurso, medindo, ainda, o impacto para a operação em questão. 

O controle do endividamento, tendo em vista que o número de atendimentos é inconstante, deve ser analisado sempre a fim de não comprometer as operações. 

8- Margem operacional

Ele mede a eficiência operacional do hospital. Este indicador avalia se a produção é suficiente para manter a operação, tendo em vista o resultado esperado equiparado ao investimento e sustentabilidade do negócio. 

9 – Tempo de fechamento da conta após a alta do paciente

Se trata do tempo que o hospital tem de esperar para receber pelo serviço prestado. 

Em hospitais maiores, esse prazo costuma ser de 70 dias. Contudo em organizações menores ele chega a 110 dias. 

Quanto maior for o tempo de espera para o recebimento, maior é a necessidade de capital de giro.

Afinal, todos os salários, insumos e demais gastos continuam sendo cobrados mês após mês. 

10 – Entrega de contas dentro de uma mesma competência

Este indicador está ligado de forma direta ao indicador citado acima.

Funciona da seguinte forma: quanto mais contas forem enviadas dentro da competência em que elas ocorreram, menor será a necessidade de capital de giro do hospital.

Isso acontece porque seu ciclo financeiro se torna menor, e por consequência o processo se torna menos dependente desse valor.  

Um sistema para analisar seus indicadores

A coleta de dados para fazer a análise dos indicadores financeiros de um hospital, é uma tarefa que demanda atenção. Pois os valores devem ser reais.

Justamente por isso, é necessário contar com um sistema de gestão em saúde. 

Um software reúne todas as informações de forma automática e organiza em relatórios completos. 

Conte com os relatórios do IDS saúde para garantir uma gestão financeira eficiente dentro do hospital.

Descubra quais são os Indicadores financeiros de gestão hospitalar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *