02/06/2021

Escrito por Vanessa Rosa 

A tecnologia é protagonista e possui o papel de ajudar na expansão das cidades digitais de vários municípios, no exterior e no Brasil.

Ainda mais com o conceito de “Smart City” que está em alta!

Podemos afirmar que facilitar a vida do cidadão e modernizar a gestão pública é o novo foco de cidades orientadas para serem inteligentes. 

Com essa visão estratégica, mais um conceito é exposto nesse movimento de transformação: são as cidades digitais! 

Por meio da disponibilização de aplicativos e acesso a serviços públicos de forma online, a cidade digital simplifica a solicitação de demandas e traz mais rapidez aos serviços públicos em diversos setores municipais.

 

Entenda melhor o conceito de Cidade Digital: aplicação das (TIC’s) tecnologias de informação e comunicação

Um dos primeiros passos para estar com uma administração alinhada com a proposta de cidade inteligente, fornecer ferramentas tecnológicas de comunicação que estimulem a facilitação e participação do cidadão no fornecimento de atendimentos públicos.

A digitalização dos processos e das coisas é de responsabilidade da modernidade líquida.

De acordo com Bauman (2001), sociólogo, as últimas décadas foram marcadas pelo aumento informacional das pessoas pela difusão tecnológica.

Desse modo, as criações tecnológicas surgem a todo momento: smartphones, tablets, televisores, relógios digitais, muitos desses dispositivos com acesso à internet e que fazem com que as pessoas estejam cada vez mais conectadas! 

Em uma cidade digital, a aplicação dessas tecnologias de informação e comunicação são utilizadas por meio desses aparelhos, a fim de, buscar benefícios para a gestão do município e atendimento do cidadão. 

Na opinião de Evandro Prestes Guerreiro, Doutor da PUC-SP, uma cidade digital é um ambiente que interliga sistemas tecnológicos avançados para conectar serviços públicos, bens, marcas, escolas, organizações, empresas, disponibilizando diversas informações com o objetivo de transformar o cidadão em ator de uma outra realidade: a virtual.

Fonte: artigo de Rodrigues, Cruz e Andrade da Revista Interfaces Científicas, 2020.

O benefício que gera inúmeros outros benefícios: ter uma cidade digital é ter um governo eletrônico

Em uma cidade digital, todos os atendimentos se integram e os processos da administração são desburocratizados com relação às demandas diárias dos cidadãos. 

Perceba 6 problemas que somem no cotidiano da vida das pessoas e do gestor municipal na cidade digital:

1 – O fim das filas nos atendimentos públicos

Com o cadastro único do cidadão para todas as secretarias, o controle se torna integrado com informação compartilhada e os cidadãos não precisam enfrentar filas para atualizar o cadastro. 

2 – O cidadão não tem tempo a perder: fornecimento de um serviço rápido! 

O envio de informações atualizadas para qualquer área de atendimento, permite que o cidadão esteja com cadastro feito e seja atendido com agilidade independente de qual serviço buscar.

3 – Visão estratégica de gestão mais assertiva: o município sabe como o cidadão está sendo atendido

O uso de serviços oferecidos pelo município são fornecidos de maneira eficaz e eficiente pela otimização do atendimento.

E na gestão municipal, fica muito mais fácil ter controle das demandas entregues com essa estratégia digital bem definida! 

4 – Acesso único permite que os pais de uma criança não demorem um dia inteiro para receber o atendimento para seu filho 

Consultar com uma criança pelo SUS, matricular o filho na escola, são tarefas que antes poderiam demorar muito para serem cumpridas.

Com a integração dos atendimentos entre setores, as informações essenciais para atendimento são compartilhadas tanto na unidade de saúde, quanto na unidade de educação, diminuindo o tempo de espera para a conclusão de um atendimento. 

5 – Informações salvas! O cidadão e os profissionais não querem repetir uma mesma informação dezenas de vezes 

O cidadão não precisa mais repetir exaustivamente o processo de cadastramento nos setores: social, educação e saúde.

Todos os dados ficam salvos e são compartilhados! É realizada a atualização apenas se as informações forem alteradas, economizando tempo para a população e profissionais que atendem no município.

6 – Documentos facilitados: envio de informações acessíveis!

Precisar de documentos sobre a saúde do seu filho para matricular ele na escola municipal é uma situação que pode acontecer, mas se você tivesse essas informações integradas e compartilhadas não precisaria se deslocar até a unidade de saúde e depois até a unidade de educação em busca de todas as informações.

Com tecnologia essas informações referentes à documentação pessoal, também podem ser validadas automaticamente! 

 

Mas como ter esse cenário digital? 

Ter um sistema que integre todas as áreas de atendimento público é essencial! 

Como foi provado até aqui, esse não é mais um privilégio para poucos municípios, mas sim uma demanda da população. 

Nós estamos prontos para te ajudar a atender essa necessidade do seu município,

conheça o IDS Cidadão que possui muitos recursos comentados nesse material! 

Ou se preferir, deixe o seu contato, nós ligamos para você! 

Gostou do conteúdo?

Siga a IDS nas redes, para ficar sempre bem informado:

Facebook

Instagram

Linkedin

E não deixe de compartilhar nosso conteúdo semanal!

2 Comments on “Sociedade em rede: para ser uma cidade inteligente um dos passos é ser uma cidade digital”

  1. Sou fã número 1 dessa garota, tem o dom das sábias palavras e coerência em seus textos…nota 10 pra Vanessa Rosa 🌹

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *